A importância da prática do Ho’oponopono

 

É muito comum termos a tendência em responsabilizar os outros por nossas infelicidades e dificuldades nas mais diversas áreas da vida. Desde relacionamentos que não vão bem, até adversidades econômicas, é recorrente apontarmos o dedo para culpar o outro. E, esse outro pode ser os pais, o governo, a economia que não vai bem, o chefe difícil, entre outros personagens. No entanto, a prática do Ho’oponopono tem muito a nos ensinar sobre responsabilidade.

“Você já percebeu que quando há um problema, você está lá?” Essa é a pergunta que o dr. Hew Len fez a Joe Vitale quando estavam conversando sobre a prática do Ho’opononopo. Você pode ler mais sobre a técnica neste post onde conto a história de como Hew Len ajudou a curar pacientes em um hospital psiquiátrico apenas recitando o mantra do Ho’oponopono:

Sinto muito;

Me Perdoe;

Te amo;

Sou grato(a).

Joe Vitale – famoso espiritualista americano, uma das estrelas do filme “O Segredo” e autor de inúmeros best sellers sobre a Lei da Atração – por sua vez, propiciou que a prática do Ho’oponopono fosse difundida em inúmeros países ao publicar os livros “Limite Zero” – em coautoria com o dr. Hew Len – e “Marco Zero”. Nestes dois livros podemos acessar muitas informações sobre esta prática que é, ao mesmo tempo, tão simples e tão complexa.

Por meio de exemplos, Joe Vitale explica em seus livros que tentar mudar o mundo externo é como ficar diante do espelho do seu banheiro, passando maquiagem no espelho ou fazendo a barba do espelho. “Com o Ho’oponopono, não estamos tentando mudar o externo. A projeção é o que estamos projetando de dentro de nós mesmos. Queremos limpar o projetor, que é a pessoa que está vivenciando aquilo”, ensina o autor.

Para a prática do Ho’oponopono não é necessário estar em um estado mental específico. É só repetir as frases. Você pode praticar enquanto faz um passeio no parque, enquanto espera o metrô e, também, pode fazer em casa, ao acordar e ao dormir, em uma atitude mais interiorizada. Não interessa o seu estado mental. O simples fato de praticar e recitar as frases mentalmente ou em voz alta, já limpa as memórias que estão causando determinada situação.

É possível, também, ouvir gravações do mantra no Youtube enquanto dirige ou faz qualquer outra atividade. Só o fato de ouvir o mantra já ativa a limpeza de memórias e padrões escondidos no inconsciente.

Com a prática, você pode perceber que o mantra começa a ser repetido espontaneamente e automaticamente em seu cérebro. E, isso ajuda a reduzir os pensamentos negativos e aqueles pensamentos aleatórios, como “preciso ir ao mercado quando acabar o que estou fazendo agora” ou “preciso levar o lixo para a lixeira”.  E, o que ganhamos com essa prática é muito mais energia mental para focar nas atividades que são importantes para nossos projetos.

O Ho’oponopono também interage muito bem com outras práticas de exercícios mentais, como a Lei da Atração. Quando olhamos ao nosso redor e percebemos que somos a fonte de tudo que entra em nossa vida, é a Lei da Atração atuando. No entanto, se não gostamos do que estamos atraindo, o Ho’oponopono pode ser visto como a técnica que cancela essas coisas indesejáveis.

Vamos supor que alguém tenha um desentendimento com o chefe. Segundo a perspectiva da Lei da Atração, foi a própria pessoa que atraiu essa situação, esse desentendimento. Aqueles que não acreditam na Lei da Atração podem dizer que não atraíram aquilo, pois nem estavam pensando em nada sobre aquela questão.

No entanto,ao aprofundarmos os estudos sobre a Lei da Atração, sabemos que atraímos tudo com base em nossas crenças inconscientes e não o que queremos conscientemente. E, na maioria das vezes, nem sabemos quais são nossas crenças inconscientes.

Por isso, o Ho’oponopono é tão interessante: a prática limpa as memórias negativas que está em nosso inconsciente e, consequentemente, as crenças limitantes. E, à medida que limpamos, ficamos menos suscetível a atrair algo que não gostaríamos de atrair. Portanto, as duas práticas são complementares. À medida que nosso inconsciente vai sendo limpo, mais atraímos o que desejamos.

E isso funciona para diversas outras técnicas como hipnose, meditação e as Barras de Access. Quem já passou por uma sessão de Barras sabe que a técnica traz muito conteúdo do inconsciente para o consciente. Então, o Ho’oponopono pode ser aplicado para limpar o que foi acessado pela terapia de Barras.

O Ho’oponopono pode ser aplicado até mesmo após de uma sessão de análise. Afinal, a análise também traz à tona lembranças e conteúdos que estão imersos no inconsciente. A repetição do mantra: sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato pode ser de muita valia nessas horas.

Joe Vitale explica, também, que a prática do Ho’oponopono nos ajuda a encontrar o estado Zero, ou seja, nossa conexão com nosso Deus Interno – ou, nosso Self, como diria Jung. Portanto, a prática nos auxilia a termos mais acesso à inspiração que vem de nós mesmos e, consequentemente, uma enorme paz interior.

“Sem sabermos, essa é a busca que fazemos, à procura de algo que nos faça feliz, sem saber que a felicidade que queremos está, nesse momento, por baixo de todos os pensamentos e sentimentos, expectativas e desejos. Está tudo bem aqui. Portanto, quanto mais você e eu praticarmos o Ho’oponopono, mais entraremos em contato com tudo isso”, afirma Joe VItale. “Essas são algumas das razões profundas porque acho que todos podem praticar. Principalmente, porque não custa nada e é simples. Quatro frases que você pode começar a fazer agora mesmo.”

Ho’oponopono e finanças

Nos livros de Joe Vitale, lemos relatos de pessoas que praticaram o Ho’oponopono para incrementar suas vendas ou para o medo de perder dinheiro ou medo de que o negócio não dê certo. E, nesses relatos, elas dizem que tudo melhorou após a prática do mantra.

O mais interessante é que, no geral, essas pessoas não fizeram nada em relação ao marketing, à divulgação ou coisas do tipo. Somente praticaram o Ho’oponopono para limpar o sentimento que tinham em relação ao negócio e ao dinheiro.

Segundo Joe Vitale, a ideia da prática é fazê-la olhando sempre a sua percepção em relação à alguma coisa ou alguém. “Sempre que alguém olha para fora e diz que precisa mudar alguém ou a sua situação financeira, está com a perspectiva errada em relação ao Ho’oponopono”, explica.

“Por que você teme sua situação financeira?”, pergunta Joe Vitale. “Se há um motivo para que esteja focado nisso, e não deve ser nada prazeroso focar tanto nessa questão, então, você está preocupado”, afirma Vitale. “O Ho’oponopono é para ajudar a dissipar essa preocupação, esse receio.”

“O planeta inteiro é abastado. E isso não é apenas uma afirmação. É um jeito de ser. É assim que devemos olhar para o mundo. Portanto a riqueza já existe. Quando olhamos e não vemos essa riqueza, essa é a questão que temos que purificar”, diz o autor. “Queremos limpar nossa percepção da realidade para que não fiquemos ali pensando: nossa quando essa fortuna virá até mim? Quando vai entrar dinheiro? Quando irão entrar os recursos?”

Por que isso acontece? Porque estamos participando da criação daquele problema e a participação é um acontecimento interior. Quando você trata do problema internamente, você começa a perceber que o problema externo irá desaparecer. Aquilo vai se transformar, irá mudar. Quando purificamos a questão dentro de nós mesmos, nossa mente realmente se expande. As vendas que tampavam nossos olhos caem e podemos ver os recursos que estavam bem diante de nossos olhos e não percebíamos.

Joe Vitale explica ainda que assimilamos os problemas como algo externo, porque usamos nossos olhos e ouvidos e nossos cérebros. Mas, toda a informação está em nossos cérebros, está em nosso corpo/mente. O problema está em nós, dentro de nós mesmos, em nossa psique. Então, se começarmos a limpar e purificar aquela situação em nós mesmos, iremos mudar o externo. O que acontece fora, começa primeiramente dentro de nós mesmos.

É sempre bom enfatizar que todas as coisas têm memória e a memória está na energia das coisas. Sendo assim, o dinheiro é uma energia. Por fim, para atrair dinheiro você precisa limpar as suas memórias negativas sobre o dinheiro para que exista uma sintonia entre o dinheiro e você.

Então, pare e reflita: o que você sente quando pensa em dinheiro? Quais são as suas memórias mais antigas sobre dinheiro? Você pensa em falta de dinheiro quando criança? Você pensa em frustração por não ter o brinquedo que queria ou a roupa que queria? Você se sentia inferior aos seus amigos e vizinhos?

Todas estas lembranças afetam sua vida financeira hoje. O Ho’oponopono é uma técnica de limpeza que te ajuda a apagar estas memórias através de sua conexão com o amor universal, com Deus. E, para isto basta recitar o Ho’oponopono pensando no dinheiro para mudar a sua relação com ele e trazer prosperidade para sua vida.

Para esta prática recite: “Abençoado dinheiro, sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato(a).” Você pode potencializar a prática usando um japamala – que é um cordão sagrado feito de contas, usado para ajudar o praticante de meditação a entrar no estado meditativo. No yoga e no hinduísmo, possui em geral 108 contas. Em um próximo post, explicarei o porque desta prática com repetição de 108 vezes.

Você pode acessar o trabalho de Joe Vitale neste link.

Se você está passando por dificuldades de relacionamento, financeiras ou profissionais, a prática do Ho’oponopono pode ser de fundamental importância para libertar-se de memórias negativas. Se tiver interesse, entre em contato que posso ajuda-lo(a) nesse processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.